2019 – “Mudanças e Decisões”

Escrevi no Bullet Journal 2 palavras 2019 – “Mudanças e Decisões”. Escrevi-as sem qualquer sentido, mas o meu inconsciente sabia que alguma coisa iria mudar.

Comecei o ano a trabalhar, e foi o ano que mais me dediquei a ele. Fui despedida e despedi-me. Um despedimento que me fez abrir os olhos para tudo. Aceitei continuar no mesmo sítio mas com outros patrões. Deve ter sido uma das piores asneiras que fiz em 2019. Passado 3 meses de pressão, decidi entregar a carta. Acreditem, um trabalho que vos tire vida, já não é um trabalho. Não ter descanso nem vida pessoal foram os factores que me fizeram dizer basta. Apesar de ter entregue a carta a uma 2ª feira, o meu arrependimento surgiu no dia a seguir. Fui a 5 entrevistas de trabalho. Na 6ª feira dessa mesma semana, já tinha contrato para um novo lugar. Tive a sorte de ter sido aceite em 3 sítios, e pude escolher com consciência. Se foi fácil? Nada é fácil quando és nova ali no sítio. 2019 – Mudanças e Decisões – Era a mudança que precisava e a decisão que mais me meteu medo. Despedi-me sem ter sítio para onde ir, mas aqui provei a mim mesma, afinal tenho valor e quando me empenho, as coisas acontecem.

Sinto que cresci como pessoa, comecei a ser mais eu. “Ser normal, é aborrecido” tornou-se no meu lema. Comecei a ouvir o meu corpo e as suas necessidades. Conheço agora os meus limites e sei quando tenho de parar. Deixei de me privar, e pela quantidade de fotos de bolos e lanches… Bem, penso que deixei de todo de contar calorias. Comecei a ter PT e percebi que aquilo ajuda até um certo ponto, mas não era para mim. Desleixei-me no ginásio mas tomei gosto a outras actividades.

Cá em casa decidimos descobrir mais a cidade. Fui a 3 Paradas Militares a Belém e ainda fiquei na fila para provar a iguaria (aquilo do segredo têm a ver com a maizena, não é?). Fui à Feira do Livro nos Jardins de Belém (2 horas na fila para entrar) mas foi na Feira do Livro que perdi a vergonha e tirei uma fotografia com o Ricardo Araújo Pereira. Fui à feira todos os dias e tive direito aos gritos da Cristina Ferreira. Visitei Museus, Miradouros, Igrejas… Mas o melhor foi o concerto do Pablo Alboran e do Salvador Sobral! E sabem uma coisa? Não é que consegui, não gastar mais do que 150 euros em livros!

Apesar de não ter tido férias, consegui fugir um fim-de-semana para matar saudades. Vindimei, coisa que já não fazia aos anos. Passei mais tempo em família. Não posso esquecer das minhas amigas, elas que estiveram sempre lá. Vi a Raquel a tornar-se Bombeira. Vi a Flávia fardada, coisa que nunca tinha acontecido e que me presenteou com um batôn fora do normal. E a minha Izzie que tanto me dá na cabeça, mas que me põe a chorar só com um postal.

Ninguém tem noção do quanto é que a minha vida mudou. 2019 tirou-me as forças, e pôs-me à prova. Nunca tive um ano oposto em relação a tudo. Perdi o controlo da minha vida e deixei-me abraçar pela tristeza. Pensei muitas vezes em desistir, mas sempre tive ao meu lado as pessoas certas. Algumas perderam-se pelo caminho e novas amizades se cruzaram na minha vida. Foi um ano cheio de mudanças e decisões difíceis que me marcaram muito.

A isto só tenho a agradecer à minha família e às minhas amigas, por estarem lá sempre que preciso. 2020 está já ali ao lado, vamos ver que surpresas ele nos traz…. Pelo menos eu sei que meti na cabeça que vou correr 10 kms… E que vou entrar nos 30!

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*