Eliminar os “have to’s” desta vida

Se há coisa que aprendemos com esta pandemia é que o que pensávamos ter por garantido, não o está. Deixar para amanhã é um hábito português, que para muitos é uma lei de vida. Gostamos muito de usar desculpas de #merde para nos escaparmos a coisas que temos de fazer, ou para coisas que queremos fazer quando tivermos tempo. – Eliminar os “have to’s” desta vida.

Sê honesta contigo acerca das tuas escolhas

Falar é uma coisa, fazer é outra. Temos a mania de dizer as coisas quando a nossa intenção era mesmo fazê-la.  Palavras leva-as o vento, mas são os actos que cá ficam. Esquecemo-nos que o nosso tempo é limitado e só nós sabemos como o queremos viver. Sinto cada vez mais que preciso de me focar no presente, pois o futuro é algo incontrolável. Ser honesta comigo ajuda-me a perceber quais as minhas verdadeiras motivações e a perceber se estou na direcção certa. Nem sempre faremos as escolhas certas, mas são essas escolhas que se refletem no modo de vida que queremos ter.

Trocar “vou tentar” para o “vou fazer”

Houve uma frase que me ficou na cabeça na primeira vez que fui à nutricionista. Não vais tentar, vais fazer! É claro que senti a pressão, mas acabei por perceber que tinha de mudar de comportamento. A lista to do que criamos, a maior parte das vezes cai por terra. Mas há excepções como é óbvio. No entanto, acabamos por riscar da lista as tarefas que queremos fazer naquele momento, deixando outras para trás. O velho comportamento de deixar para depois pode custar caro. É fazer! Ao fazermos esse exercício, percebemos na realidade o que leva a fazer, ou seja, estamos a construir a nossa pessoa. Definir as nossas prioridades e os nossos “fazeres” faz-nos ter mais consciência sobre nós próprios, mas atenção, é sempre bom sairmos da rotina.

Imagina como queres, planeia e faz

Imaginem-se numa entrevista de emprego, onde eles vos fazem aqueles perguntas às quais nunca sabemos a resposta certa. Sim, essas mesmo. Aquela pergunta fatal que vem sempre minutos antes de terminar – Onde te vês daqui a 5 anos ?

Confesso que todos os anos planeio, penso, mas não concretizo. Começo a pensar se algum dia irei fazer. Parei e reflecti, qual seria o meu problema. Pensar demasiado no futuro e deixar de lado a minha pessoa. O meu maior obstáculo é passar do papel para a acção, medo de sair da zona de conforto. Tudo o que pensei fazer ao longo destes anos, não passaram de ideias escritas em diários ou em Bullet Journals. Se tenho a ideia de o fazer porque não o faço? Simples, tenho de dar o salto.

A realidade é simples, ao ultrapassarmos a barreira do medo, podemos conquistar tudo. Foco, esforço e conquista – Devia ser este o mantra para Eliminar os “have to’s” desta vida.

Recupera o teu foco

Ainda acerca do ponto anterior, se escrevemos uma tarefa ou um objectivo foi por alguma razão. Tudo o que pensamos fazer ou o que queremos fazer tem um objectivo. Não foi por acaso que escrevi que quero correr 10km, quero fazer porque quero provar a mim mesma que consigo sair da minha zona de conforto.

Deves recuperar o teu foco no sentido de tudo o que faças ou alcances. Quando nos esquecemos do nosso objectivo, esquecemo-nos do que é importante para nós. Por vezes, deixamos que os outros definam as nossas prioridades, começamos por dizer sim a tudo e quando damos conta, não temos força para nos focarmos em nós mesmas.

Não valorizamos o nosso tempo e habilidades, temos de reconhecer o nosso trabalho e mudar de rumo. Uma simples lista ou um objectivo ajuda a recuperar o nosso foco.

A minha vida

A morte está certa. Sim, dito assim de forma bruta, pode ser que nos ajude a perceber que não podemos somente viver em modo Netflix. Se esta é a única certeza da nossa vida, então o resto é connosco. Somos nós que decidimos como queremos viver e pode ser de várias maneiras. Os nossos sonhos não deviam ficar em diários e a cada dia a nossa lista de “fazeres” devia crescer espontaneamente.

Trabalho, contas, tarefas de casa, pressão da sociedade esta lista nunca mais acaba, mas será assim tão difícil perceber o que é mais importante para nós? Como é que aguentamos tanto em tão pouco tempo.

Há dias falávamos como a sociedade mudou ao longo dos tempos, mas as perguntas cá continuam – Quando casas, quando pensas em ter filhos, quando pensas ter a tua casa? – a vida só a nós nos diz respeito. A nossa “ Have to do this” é nossa, e só nós a podemos controlar. Fazemos as nossas escolhas, decidimos as nossas prioridades e se tivermos de desistir de planos e substituir por outros mais gananciosos, assim o faremos.

8 Comentários

  1. Uma refleção “brutally honest” mas muito relevante. Fez-me pensar.
    Gostei muito da tua partilha!

    Um beijinho *

    http://by-pattyy.blogspot.com/

  2. Daquelas publicações para não esquecer! De facto, temos mesmo que começar [nem que seja aos poucos] a cortar esses «e ses», porque só nos atrasam

  3. Tão isto. Parar de arranjar desculpas e fazer, só lutar por nós próprios.
    Obrigada pelos “conselhos” 🙂

  4. Veja muitas pessoas a lidar com esta falta de vontade… É normal.. Mas realmente nós temos de ter força de vontade! Espero que estejas bem!
    Beijinhos, I’m Patrícia Silva!!

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*