“A Amiga Genial” de Elena Ferrante

“A Amiga Genial de Elena Ferrante chegou a Portugal pela Relógio D’àgua em 2014. Foram precisos 2 anos até a obra ganhar visibilidade. Fora abordado no programa “Nada será como Dante” pela RTP2 que este terá sido um típico caso em que a capa não cativou o leitor. No meu caso, foi uma entrevista que o Professor Marcelo Rebelo de Sousa, onde ele disse que levaria para as suas férias a Saga Napolitana. A primeira vez que li a obra, não sabia ao que ia, e ainda bem. Fui directa às primeiras páginas e só ao terminar o livro é que me percebi o porquê do Professor ter dito – vou levar comigo a Saga. Caí na asneira de levar comigo só o 1º livro.  

Em 2021 decidi, juntamente com a Carla Augusto criármos um Projecto | Ler Elena FerranteUm objectivo que pretendo cumprir, ainda com alguns ajustes na minha agenda. Para mim será uma releitura, mas para a Carlita será a sua primeira vez a ler Elena Ferrante.  

Mas quem é Elena Ferrante? Pouco ou nada se sabe. A autora retrata com grande detalhe a cidade de Nápoles, o que nos leva a crer que é a sua cidade natal. A autora aborda os anos 40 e 50 com algum sentimento, o que nos leva a crer que esses serão os seus anos de infância e adolescência. Mas quem é ela? Ou ele? São muitas as teorias mas poucas são as certezas. A verdade é que das poucas entrevistas que dá, e as que dá são sempre em intermédio da sua editora, Elena Ferrante quer continuar no anonimato, não só para poder continuar a escrever livremente mas sobretudo que a recepção dos seus livros não seja influência por uma imagem pública.  

Sinopse Relógio d’água 

O primeiro capítulo da obra é-nos revelado o futuro. Lina desaparece e o seu filho contacta Lenú para saber da sua mãe. É aqui que Lenú decide ligar o computador e contar a sua história.  

Comecemos pela infância, “A Amiga Genial” de Elena Ferrante  conta a história de duas bambinas que se conhecem na primária. Lila e Lenu, ou Lenuccia e Lina são duas raparigas que nasceram nos anos 40 e vivem numa Nápoles empobrecida. Ambas vêm de famílias muito pobres, Lila é filha de um sapateiro e Lenú é filha de um porteiro da Câmara.  

Desde cedo que percebemos a garra de Lila e a sua vontade de aprender por si só, já Lenú coloca a amiga num pedestal e inveja a sua coragem. Possuem personalidades diferentes mas não se deixam de apoiar… até ver. 

A viragem da infância para a adolescência dá-se quando Lenú tem a oportunidade de continuar a estudar e Lila é obrigada a ir trabalhar para a sapataria do seu pai, juntamente com o seu irmão Rino. A separação de ambas será sempre momentânea mas Lenú irá sempre à procura da aprovação da sua amiga.  

É complicado falar da história d‘ “A Amiga Genial  de Elena Ferrante sem darmos pequenos spoilers mas a verdade é que a amizade delas irá sofrer muitos altos e baixos. O próximo livro “História de um novo nome” terá opinião já no próximo mês e cá continuarei para vos falar um pouco mais desta obra contemporânea.  

Agradeço às meninas que se juntaram ao projecto | Ler Elena Ferrante, mas elas sabem da volta que a vida das nossas amigas irá dar.  

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*