Trabalho | Motivação, dicas e tentações para quem trabalha a partir de casa

Trabalhar em modo remoto é já uma realidade. No entanto, trabalhar em casa pode trazer alguns obstáculos. O ter alguém constantemente a chamar por nós ou até as obras ali ao lado, podem pôr em causa a nossa concentração ou até mesmo o nosso trabalho. Mas também há aspectos positivos, como escolher a música ambiente, vestir um outfit mais confortável e o número de pausas estão à nossa disposição. Mas para isso, precisamos de ter alguns factores em atenção.

Trabalhar em casa será assim tão bom como dizem, será possível separar o trabalho|casa? Apesar de ter um trabalho a tempo inteiro, gosto sempre de salientar que sou blogger a part-time e aqui ficam algumas das minhas dicas. 

Organização e Horário de Trabalho

Planear a nossa rotina e estabelecer um horário de trabalho é obrigatório. É essencial criar metas e prazos como também sermos exigentes, pois há trabalho para entregar e isto de sermos os nossos próprios patrões não significa que nos devemos desleixar. Temos de saber organizar a nossa vida pessoal como a nossa vida laboral.

O facto de não termos hora de entrada pode ser um factor de risco. É bom manter uma rotina mas sobretudo manter uma motivação extra. Somos nós o nosso trabalho, logo temos de nos saber motivar. Sejas blogger, consultora, arquitecta ou designer tens de te saber focar nas tuas prioridades. Parece ser fácil, mas ter a Netflix a um dedo de distância ou até mesmo a nossa cama, não é pêra doce.

Se forem workaholics, o desafio será outro, pois é preciso saber desligar o #onoff do trabalho e aproveitar o descanso. Quando trabalhamos num escritório ou noutro lugar, temos horário de entrada e de saída. Em casa, o computador está mesmo ao virar da esquina e entre responder a e-mails ou trabalhar depois da hora, significa que não trabalhaste 8 horas, mas sim mais.

Não termos um horário fixo, leva-nos a crer que podemos ficar na cama até mais tarde. É verdade, mas não nos podemos desleixar a esse ponto. Porquê? Porque se trabalhássemos num escritório isso não aconteceria. Assim sendo, cria o teu horário de trabalho – por exemplo: 10h às 12h – cria as tuas pausas e marca uma hora de saída.

Planeamento e Prioridades

Começo o dia a apontar todos os trabalhos e compromissos que tenho marcado, assim sei o tempo que irei gastar em cada tarefa e dou atenção as que preciso de fazer de imediato. Analiso as necessidades de cada uma e começo pela mais urgente, decrescendo para a que não precisa de resolução imediata.  
A satisfação de riscar algo da minha lista deixa-me descansada, pois sei que estou a conseguir conciliar as minhas tarefas. Se ao final do dia tiver algo por fazer, sei que é uma tarefa que posso realizar no dia a seguir.
Este ponto ajuda-nos a perceber o quanto gastamos tempo com distracções e como podemos dar a volta e aproveitar o dia ao máximo – Porque um dia produtivo reflecte-se no nosso trabalho.

Ter uma agenda ou um Bullet Journal não só ajuda como também nos relembra de projectos ou planos que iremos ter no futuro. To –do list, lista de prioridades ou lista de trabalhos a entregar em breve, são métodos de organização essenciais para quem trabalha a partir de casa. 

Espaço e Conforto

Se ter um horário é obrigatório então ter um espaço reservado para o trabalho é indispensável. Deve estar organizado ao nosso gosto e que nos deixe à vontade. Se precisamos do computador é importante termos uma secretária, uma cadeira confortável e devemos ter todos os materiais mais importantes sempre à mão. Ter tudo organizado na secretária leva-nos a ter mais tempo e não nos deixa esquecer aqueles papéis importantes.

Um local próprio faz-nos ser mais produtivas, sentar num sofá não é a mesma coisa, tal como trabalhar na cama até mais tarde.

Ter uma mesa com tudo à mão não só facilita o nosso trabalho como não nos deixa ansiosas à procura do que nos faz falta. Se tens oportunidade de ter um quintal ou uma varanda, aproveita sempre que possas para trabalhar ao ar livre, mas não te deixes distrair pelos ruídos ou vizinhos.

Não termos de nos preocupar com a indumentária é um benefício. O conforto passa a fazer parte do nosso dia-a-dia, mas nada de passar o dia em pijama, pois podes ter de sair a qualquer hora, por isso é bom estar preparada.

Mantêm-te On

Se for o caso de trabalhar para alguém, mantêm-te sempre on para saber se tudo está em ordem e quais os updates do trabalho. Deves estar informada e organizada para qualquer percalço. Se trabalhas por conta própria, não te deixes isolar. Tira 15 minutos para falar com alguém ou vai dar uma volta para espairecer. Trabalhar sozinho pode ter os seus pontos fracos e este é um deles.

Sair de casa e mudar de cenário

O erro é ficarmos o dia todo em casa a matutar numa tarefa, ajuda se sairmos para aliviarmos essa tensão desnecessária. Uma esplanada, uma biblioteca ou um local que gostemos pode ajudar a desbloquear a nossa mente.

Sair para ir ao ginásio ou para uma caminhada. Não precisam de estar sentadas o tempo todo, podem sempre aproveitar para um pouco de ar livre e esticar as pernas. Marca um café com as tuas amigas, um almoço ou um after hour, mas não deixes de socializar. Trabalhar sozinho é bom mas não te isoles dos outros.

Não cair em tentação

O frigorífico! Estar em casa é ter a despensa mesmo à mão de semear. O perigo é constante e saber controlar as nossas necessidades também. Não saltar refeições ou comer de mais, são factores a ter em atenção logo de início.

Alimentação saudável e cuidada. Ter sempre fruta, beber água mas sobretudo controlar as doses de cafeína.

Estás a um passo da cozinha, por isso é que é necessário sair de casa e abraçar uma actividade física. Ficar em casa, deixa-nos mais preguiçosas e vulneráveis a comer porcarias. É tudo uma questão de controlo mas sobretudo de organização alimentar.

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*