Opinião | Os livros que devoraram o meu pai de Afonso Cruz

Classificação: 3 estrelas
Os livros que devoraram o meu pai de Afonso Cruz 
Vivaldo Bonfim é um escriturário que passa a vida a ler no trabalho. Um dia, acaba por entrar num livro e desaparece. O seu filho, Elias Bonfim tem agora 12 anos e quer encontrar o seu pai. Não pretende desistir, nem que para isso tenha de ler todos os livros da Biblioteca do seu pai.
Vivaldo Bonfim é um escriturário que passa a vida a ler no trabalho. Um dia, acaba por entrar num livro e desaparece. O seu filho, Elias Bonfim tem agora 12 anos e quer encontrar o seu pai. Não pretende desistir, nem que para isso tenha de ler todos os livros da Biblioteca do seu pai.
Afonso Cruz acrescenta sempre pequenos detalhes, nesta obra decidiu falar de vários clássicos literários. A sua escrita é de uma anomalia que deixa qualquer leitor viciado.
As estranhas histórias de Afonso Cruz não deixam ninguém indiferente, acontece que nem sempre são bem recebidas – é o caso deste livro.
Tentei gostar do rumo da história. Esforcei-me até ao fim do livro e ainda bem que é pequeno, pois a vontade de o largar foi muita. Não o recomendo, e sim é um livro do Plano Nacional de Leitura mas não o recomendo.
Se querem começar a ler Afonso Cruz, comecem por Para onde vão os guarda – chuvas.

Um Comentário

  1. Bem, ler os livros todos de uma biblioteca é um grande desafio… 🙂 beijinhos

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*