Queres ser solteira mas não admites!

Sentes que a relação não dá mais. Que só tu te esforças. Não queres estar mais presa a uma pessoa que não te dá atenção. Só não acabas porque tens medo de ficar sozinha, porque é conveniente ou porque tens medo de magoar a outra pessoa. Se uma destas hipóteses é a correcta, então tu queres ser solteira mas não admites!

Acontece que, estarmos sozinhos ou sermos solteiros pode ser a resposta para tantas questões interiores. Só podemos amar alguém se nos amarmos a nós próprios, e não, não podemos “Amar pelos dois”.

O teu parceiro pode ser perfeito, mas pode não ser para o momento que estás a viver e há sinais que mostram isso mesmo. Para vivermos um amor pleno, precisamos de saber do que estamos há procura, saber o que queremos. Ter namorado só por ter, não vale a pena e acaba por nos matar por dentro.

Fazes parte da geração Millenium, uma geração que aposta na sua educação e em si mesma. Estar numa relação, pode ser uma entrave para o que queremos. Calma! Ter namorado é bom, mas… Será mesmo necessário para nos completar? Continuas a pensar nos tempos da tua solteirice? Pensa, pois não estás sozinha e não estás a ser de todo justa com a outra pessoa.

# Sentes-te esgotada

Deixa de ser uma relação quando uma dar partes deixa de se esforçar. Há entrega, há partilha mas numa relação não há espaço para egoísmos. Ou se está ou não se está. Namorar pode ser cansativo quando só um se esforça. Quando começas a sentir-te de parte e o cansaço de estar com a pessoa chega a ser maior do que a vontade de estar com ela, é sinal que as coisas não vão bem. Estar com alguém é amar e apoiar o outro. Se há um burnout na relação, e te sentes psicologicamente esgotada, parte para outra. O teu estado de espírito tem de estar sempre em primeiro lugar.

# Sentes-te claustrofóbica

Quando estás solteira, podes fazer o que quiseres e quando quiseres. Quando estás com alguém também o deves poder fazer. Acontece que nem sempre isso acontece. Conheço casais que passam a vida a trocar mensagens, ou a ligar constantemente. Muitas vezes é só para saber o que o outro está a fazer. Se estás numa relação e sentes o stress por não poderes ter o teu #metime, está na hora de intervir e dizer – Xuxu, preciso de um tempo para mim.

Em algumas relações, os casais conseguem entrar na vibe de pedir mais e mais atenção. Demasiada carência pode matar uma relação. A falta de estarmos sozinhos começa a desaparecer e quando damos conta estamos completamente dependentes da outra pessoa. Há momentos para tudo, principalmente quando precisamos de parar para respirar um pouco a nossa presença.

# Começas a imaginar a tua vida… sozinha

A partir do momento que começas a idealizar um futuro sem o teu parceiro, ou tomas decisões que até devias ter tido em consideração a opinião da tua outra metade… Provavelmente já voltaste ao teu estado civil solteira sem dares conta.

Lembra-te que não há mal nenhum, e não te torna numa má pessoa só porque sonhas estar na tua vida sozinha. São coisas que acontecem. Às vezes, as coisas terminam sem darmos conta, é preciso manter a calma e dar o passo seguinte.

# Mereces mais amor

“ We accept the love we think we deserve”  – Sentes que amas mais a pessoa do que ela te ama a ti. Por favor, faz um favor a ti mesma e parte para outra. Não fiques com alguém que não te dá valor. Não fiques com ele só porque convêm.  Estar solteira não é um bicho papão. A tua felicidade está sempre em primeiro lugar. Ser solteira não é ser egoísta, não faz sentido manter uma relação que não te satisfaz plenamente, ou que está a dificultar o teu futuro.

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*